Comprar, jogar fora, comprar: A história da obsolescência planejada

Era uma vez ….. produtos eram para durar. Então, no início da década de 1920, um grupo de empresários constataram o seguinte: “Um produto que se recusa a se desgastar é uma tragédia para o negócio” (1928).

Assim nasceu a “Obsolescência Planejada”. Pouco depois, foi criado o primeiro cartel do mundo especificamente para reduzir a vida útil das lâmpadas incandescentes, um símbolo de inovação e de novas ideias brilhantes, e a primeira vítima oficial da obsolescência planejada.

Durante a década de 1950, com o nascimento da sociedade de consumo, o conceito adquiriu um significado completamente novo, como explica o designer flamboyant Brooks Stevens:
“obsolescência planejada, o desejo de possuir alguma coisa um pouco mais nova, um pouco melhor, um pouco mais cedo do que necessário …’.

A sociedade do crescimento floresceu, todo mundo tinha tudo, as sucatas foram se acumulando, de preferência bem longe, em lixões ilegais no Terceiro Mundo, até que os consumidores começaram a se rebelar…
(Texto de Cosima Dannoritzer. IMDB: http://www.imdb.com/title/tt1825163/ )

 

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=nwoqfJWcwPs

Compartilhe!!

Você também pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>